Ser voluntário num serviço de saúde, requer naturalmente preparação e personalidade adequada.

Assim, a Liga submete os candidatos a um sério esquema de formação e de seleção, de modo a garantir a preparação e responsabilização do futuro voluntário.

Qualquer candidato a voluntário, terá que apresentar a sua candidatura ao Serviço de Voluntariado da Liga, anunciando a sua pretensão e apresentando ainda um curto “curriculum”.

Esta candidatura será apreciada e, após a sua respetiva avaliação, será marcada uma entrevista.

Se admitido, o candidato frequentará um curso de formação de cerca de uma semana, findo o qual entrará como estagiário.

Trabalhará sob a tutela de voluntários qualificados durante um ano. Se a apreciação final for favorável, receberá o grau de voluntário, passando a estar integrado num corpo de voluntariado atualmente com mais de 300 elementos.

Em sessão solene, distribuir-se-á o “V” pelos estagiários que passaram a voluntários, e serão homenagiados os voluntários que cumprirem 5, 10, 20 e 30 anos de tão nobre tarefa.